quinta-feira, 24 de janeiro de 2008

Assalto no Porto de Pesca...

Hoje na SIC mostrou uma reportagem acerca da onda de assaltos em Vilamoura. Enquanto almoçava um familiar falou-me acerca de um assalto no porto de pesca da nossa Cidade, que tinha ocorrido na semana passada.

O Café da Avozinha foi averiguar, para meu espanto, os prevaricadores cortaram a vedação e segundo uma testemunha roubaram uma maquina de jactos de água pertencente a um dos estaleiros.

Isto está mau...

9 comentários:

Carlitos do O disse...

Mas no porto de pesca não há nenhum segurança???F
Foi "banhado" ou será que foi a "banhos"?

Anônimo disse...

Caro Amigo João Santos,ainda não deves ter visto a anomalia que está na rua Bartolomeu Dias/ Vasco da Gama para colocares no teu blog. Esqueceram-se de retirar as penduras nas arvores da iluminação do Natal e a malta da noite reina com a situação de abandono e puxa puxa algumas até já estão ao alcance de qualquer criança!!!Só visto!!! É o desleixo de quem tem a responsabilidade de gerir esta terra. Va-lha-nos a Santa Luzia se não já tinha acontecido um desastre. Clara Pires.

Anônimo disse...

É incrível a maneira como cada vez mais neste país os bandidos são priveligiados: Primeiro, a nova lei, segundo a qual só em "flagrante delito" se pode acusar alguém. Mas isso cabe nalguma cabeça? Agora é que os putos todos da secundária vão ser todos assaltados impunemente pela mesma malta de sempre, sem consequências para os maus da fita. Pois é, o Estado dá-lhes casas, dá-lhes "Boas Ondas", cheque da Segurança Social e é assim que retribuem. Cada vez mais Quarteira aparece na televisão
pelos piores motivos. Aonde é que isto irá parar? Cada vez mais tráfico de droga na nossa cidade, reparem naquele café fechado ao fundo do terreno do largo da fruta e o drogado "barbas" lá sempre a fazer negócio. Drogados que nunca ninguém os viu de lado nenhum chegam á nossa cidade. Situação que se arrasta e que a polícia assiste impune.
Chega de criminalidade e insegurança nesta terra! Um dia, espero que não, ainda o povo sai á rua para tratar dos malfeitores e aí a coisa não será bonita...
Tá feito o desabafo, de um quarteirense descontente com a situação que o rodeia.

Camila disse...

Tenho assistido com alguma preocupação às noticias sobre o aumento da criminalidade em Quarteira, seja nas tv's, como na imprensa escrita.

Dado o estado do país nessa matéria, apenas me surpreendo com a serenidade desse nobre povo.

Não percebem que o poder politico autárquico e governativo só resolve quando vê a população na rua?

Os quarteirenses estão à espera do quê?...

Anônimo disse...

Que haja quem apareça para dar a cara como o foi em 28/02/1996. Organizem-se em comissão planeiem informem que a população responderá ao vosso apelo.

Anônimo disse...

Pedindo desde já desculpa pela minha ignorância, o que aconteceu nessa data? (28/02/1996)

João Santos disse...

Foi o dia em que Quarteira uniu-se...

Anônimo disse...

O dia 28/02/1996 é um dia marcado na história de Quarteira.
O povo levantou-se em protesto contra a passividade das autoridades face ao tráfico de droga a assaltos que proliferava a céu aberto com especial incidência na Rua Vasco da Gama e limítrofes.
Na altura essa grande manifestação (4 mil manifestantes)provocou um unir de esforços nos partidos políticos que apresentaram um requerimento na Assembleia da Republica obrigando o governo de então,"António Guterres" a deslocar-se a Quarteira onde fez um mini conselho de ministros na escola Dra Laura Aires. Foram decididas várias medidas que resultaram durante alguns anos.Agora e atendendo que a situação está a agravar-se está na hora de organizarmoa outro protesto. Contem com o povo de Quarteira.

Anônimo disse...

Falando em criminosos, é vê-los crescer aqui no terreno ao lado da farmacia Maria Paula, que liga à Patrão Lopes, agora refugio de drogados e de putos do graffitti. Esta lixeira no meio da cidade é coisa bonita de se ver, ainda o ano passado começou a arder e ninguem com poder para isso decide o que fazer.
É triste...