segunda-feira, 10 de dezembro de 2007

CENTRO AUTÁRQUICO ASSALTADO!!!

Estava a tomar o pequeno almoço, quando avozinha vem dizer-me que o Centro Autárquico foi assaltado. Digo que já estava à espera que algo assim fosse acontecer. Seriam por volta das 03:00 da manhã, quando alguns sujeitos (não se sabe quantos, mas só podiam ser alguns) entraram na obra do CA e quase que espancavam até à morte o guarda responsável pelo vigiar da mesma. Este foi encontrado pelos trabalhadores já de manhã que dizem que tinha várias lesões na cara e que se encontrava em mau estado. Para além desta agressão grave foram roubadas quase todas as ferramentas. Agora só espero que não se torne moda assaltar muitas vezes o CA e que não metam na cabeça que a partir daquele local podem aceder a outras residências. Penso que a segurança nocturna do local deveria de ser feita por policias.

12 comentários:

Tataluga disse...

Desejo as melhoras para o Sr. Segurança e tudo de pior para as bestas ke lhe fizeram mal!
Cobardes... so se sabem valer em grupo mas de certeza kando estão sos fogem a sete pés com o rabo entre as pernas! Rrrr....

gonzalez disse...

É de lamentar de facto que se façam destas coisas.
O homem estava a trabalhar, a ganhar o dele honestamente e vêm umas bestas destas, fazer tanto mal.
Mas em Quarteira,não haviam uns tais de seguranças???Ou nao chegaram a ser contratados pela Câmara ou pela Junta????

Tataluga disse...

Concordo, o Sr. apenas estava a trabalhar para sobreviver nesta vida... Há gente muito ignorante e sem educaçao nenhuma! Só sabem pensar no seu proprio bem... Deviam de passar o mesmo sofrimento para reflectirem bem na bela porcaria de gente que são!

João Santos disse...

É mesmo de lamentar...

Em relação a isso, dos seguranças acho que tinha sido falado numa assembleia de freguesia.

Enfim.

Anônimo disse...

Antunes Dias
Falta de Segurança em Quarteira !!!
Onde !!!
Dizem os lideres da nossa cidade a beira do caos.
Não, não estou a exagerar, pois quando para aqui vim custumava-mos deixar as portas abertas e se a vizinhança precisasse de algo poderia vir buscar sem qualquer problema.
Agora é quase o mesmo. Só que as portas estão cerradas, blindadas, e quem levar tudo não é o vizinho mas sim esses delinquentes que toda a gente conhece e que ninguém faz nada.
Talvez voltar aos grupos de segurança organizados pela população, mascarados. Segundo me disseram já existiram em quarteira aos uns bons velhos tempos.
Vêm-se essa gente sem escrupulos por todo o lado. Um dia deste ia um com um carrinho de um supermercado, perto da Duas Sentinelas, carregado com esquentadores, contadores da água, tudo de cobre, chumbos de pesca, etc...
Só tenho pena é que não assaltem a casa de todos aqueles que dizem á boca cheia que Quarteira é uma cidade segura e calma.
Acordem !!!
Melhoras para o funcionário espancado.
Cumprimentos.

Anônimo disse...

Muito bem João! A verdade antes de tudo o resto... Assim se torna útil e credível a intervenção quotidiana e crias uma imagemdigna que pode abrir-te as portas para as responsabilidades cívicas que ambicionas. Andas por caminhos diferentes dos meus mas estás a caminhar bem, também... Aplaudo!
As melhoras do funcionário são os votos que faço e a Polícia Municipal, ou o seu presente esboço, é aquilo que exijo no local. Não será muito, poisé apenas os espaços autárquicos que ela vigia aqui em Loulé!
http://ssebastiao.wordpress.com
António Almeida

Anônimo disse...

Essa dos drogadinhos com carros de supermercado não é pega para este caso, aposto que são uns certos moradores de uma certa zona de Quarteira, que para não variar são sempre os mesmos e assaltam sempre da mesma maneira. Para quando uma actuação em força da polícia junto a estes senhores? para bom entendedor meia palavra basta.

João Santos disse...

Amigo Antunes Dias;

Essa é uma das minhas grandes batalhas, Quarteira é uma cidade segura? Mas a que nivel? Criminalidade é certo, mas também em relação a outros acpectos.

Quando levei a cabo um trabalho para um disciplina na Universidade, escolhemos como caso a Segurança em Quarteira e o certo é que reina um espirito de pessimismo na cidade. Em relação à noite, grande parte dos inquiridos não se sentiam seguros, mas de dia a percentagem de pessoas que se sentiam seguras era alta. Mas grande parte dos inquiridos responderam que Quarteira é insegura no que toca á criminalidade.

Quando dizem que Quarteira é uma cidade segura, calma isso são comparações com outras cidades do litoral Algarvio, até é verdade mas também temos os nossos problemas.

O tempo em que as pessoas deixavam a porta aberta e iam para Loulé tratar dos seus assuntos, voltavam a noite e estava tudo no lugar... Esses eram bons tempos mas existia um medo diferente nessa altura e começava pela letra S.

Amigo António Almeida;

Há muito que não passava por cá António. Triste acontecimento este no futuro Centro Autárquico de Quarteira, seria interessante ver a policia municipal a tratar da segurança do local.

Sem dúvida, caminhos diferentes mas penso que no fundo todos temos o mesmo objectivo, o melhor para a nossa terra e concelho.

Amigo Anônimo;

É verdade, essa dos toxicodependentes com carrinhos de compras, cheios de aluminio também é uma situação interessante. Têm levado a cabo uma campanha de reciclagem em Quarteira como nunca se viu.

Quanto aos moradores dessa certa zona, é um dos casos mais complicados de integração social falhada que existe em Quarteira.

Serão necessários mais anos para que esta situação mude.

Abraços.

Anônimo disse...

Engano João! Comentei dando a minha opinião sobre o Centro Cultural, em 27/11 (!?). e isso porque entendi e ainda entendo que a população devia ter travado aquele escandaloso caso de submissão autárquica aos interesses imobiliários!!!!
Devias pensar no que ali vai existir se nada fôr feito para exigir que se defenda o espaço público de cedência obrigatória, aquele que já existia e o que tem que ser deixado e juntos seriam o quadruplo do espaço a ocupar pelo Centro Cultural... Pensa nisso!!!
http://ssebastiao.wordpress.com

João Santos disse...

O amigo António deve estar enganado no tópico, não estou a perceber onde quer chegar. Não estou a falar do Centro Cultural mas sim do Centro Autárquico.

Abraços.

alcides disse...

A meu ver os dois temas são bastante interessantes e polémicos. Um não descura o outro. o Almeida tem razão. Há que rever o assunto do Centro Cultural rapidamente, se é que ainda vamos a tempo.
A insegurança tambem é importante ser discutida, mas separadamente do Centro cultural, para que não se façam confusões como aqui neste post.
Falaste do Centro Autárquico e o Almeida do Centro Cultural. Ambos importantes e que têm de ser discutidos com a atenção que merecem.

ssebastiao disse...

João, as minhas desculpas, mas como estranhaste a minha ausência fiz questão de te mostrar que tnha por aqui passado e para tal retomei o tema sobre o qual tinha deixado comentário!
Como diz o Alcides, acho que devias voltar a esse outro tópico - O Centro Cultural - pois tem um largo debate que se justifica fazer em nome de um melhor futuro de Quarteira!
Estranhei que ninguém tenha reagido em 27/11 à minha opinião, mais estranhei, o reduzido número de comentários que o caso motivou aqui na "café". Entenderás que poderia produzir no "seBASTIÃO" um tópico sobre o assunto mas iria ser dicutido, maioritariamente, por loletanos. Este caso é mesmo daqueles em que os quarteirense devem unir-se!