sábado, 22 de dezembro de 2007

Movimento Gostar de Quarteira.. E esta hein?

Ontem recebi um e-mail de um Blogger meu amigo, com um pequeno manifesto do Movimento Gostar de Quarteira, sendo assim quem não se movimentar não gosta de Quarteira? (ehehe estou a brincar) Neste manifesto podemos encontrar a razão da sua criação, que passa, pela construção de 8 blocos de apartamentos e centro cultural, com anfiteatro para apenas 180 pessoas, tudo isto no actual espaço onde acontece o mercado da Quarta-Feira e dai a grande revolta deste movimento em não querer mais betão na cidade, mas sim espaços verdes que por sinal é coisa que falta.

Aqui está o manifesto em si;

Não estou a entender qual será o público alvo... Mas pela linguagem utilizada deve ser para os mais jovens, (mas esses não querem saber). Mesmo que se consiga apoio suficiente para mudar a situação (algo em que sou muito céptico), não sei se ela seria impedida e a CML comprasse o terreno e deixasse ao dispor dos Quarteirenses. Mas uma coisa está provada meus amigos, espaços verdes no interior de cidades é equação que dá = delinquência e criminalidade, mas isto é a minha opinião que ainda não está completamente formada atenção!!! Mas como o povo em Quarteira é muito unido, penso que este Movimento não terá dificuldades em arranjar apoio, podemos ver os exemplos da AQUC e da IUPQ como os máximos do apoio dos Quarteirenses a determinadas causas.

Deste modo, desejo boa sorte para o MGQ e se porventura conseguirem efectivamente mudar esta situação, terei todo o gosto em afirmar que estava errado e que afinal as pessoas em Quarteira ainda têm espírito de união.

11 comentários:

Anônimo disse...

Antunes Dias
É com grande pesar que afirmo que não voltarei a perder o meu precioso tempo a ler tantas asneiras politicas, que por aki se escrevem sr. JS.
O Sr. sou vei mesmo laranjas e não realidade.
Se bem me lembro ainda há pouco tempo me desmentia em relação ao Jardim do Largo Poeta Pardal, agora fala em delinquência nos lugares verdes.
Afinal não será que tenho razão, porque não enverga a camisola e vai as reuniões de fraguesia.
Este mais parece o blog. do PSD do sr. J.S. do que um lugar para se falar de Quarteira

João Santos disse...

Meu amigo AD, sabe uma coisa este é o meu blogue, no meu blogue eu escrevo o que quero, defendo o que quero, ataco quem quiser desde que seja sempre dentro dos ideais democráticos o quais defendo.

Se é asneira politica ou não? Isso é um problema meu, pelo menos tenho a coragem de ser o primeiro em Quarteira e num blogue a dar a minha opinião acerca do assunto!!!

E o amigo AD aprenda a ler!!!

Agora atenção meu amigo;

Sr.AD 22/12/07

"Se bem me lembro ainda há pouco tempo me desmentia em relação ao Jardim do Largo Poeta Pardal, agora fala em delinquência nos lugares verdes."

Sr.AD 04/12/07

"Não me venham é falar em necessidade de criação de Parques infantis, pois este já demonstrou que nunca irá resultar, ainda por cima com esse tipo de bares ai perto."

Minha resposta;

"É verdade amigo Antunes, a gente não precisa de mais Parques Infantis, precisamos sim, é de recuperar os já existentes. "

Se ele já existe há tantos anos, cabe à CML/JFQ resolver a situação da delinquência no local, mas o parque não deverá desaparecer para dar lugar a estacionamento!!! Deverá sim ser recuperado!!!

Se digo que em zonas verdes, e arborizadas, se cria um clima propício para a delinquência é porque existem exemplos disso, então em Vilamoura nem se fala, já fui assaltado duas vezes por causa disso e peço para nunca mais.

O amigo AD pensa que todas as pessoas têm que pensar como você? Se assim o fosse o mundo era bom não era? Aposto que sim… Mas as mentalidades moldaram-se foi com o conflito de ideias e se o amigo AD pensa que já aprendeu tudo o que tinha para aprender nesta vida, parabéns, é um dos grandes sábios de Quarteira e não só (existem muitos por ai).

Deste modo, não venha mais ao CDA que penso que faz bem, afinal o que terá um puto de 20 anos a ensinar? Digo-lhe mais, por acaso até sou da JSD, mas sabe o que é triste? É quando falo contra o meu partido por não concordar com algumas coisas que são feitas “vocês” vem todos para o blogue fazer a festa, quando falo a favor sou sempre o mau. Enfim…

Jorge Morais Sarmento disse...

Mas ó amigo João Santos...
Eu já percebi quem você é e quais são as suas simpatias políticas.
Mas sendo assim, tratando-se de um jovem da JSD, no que diz respeito a este assunto, só me admira que você venha dar publicidade a essa manifesto... "MGC", que é o mesmo que dizer MPS - Movimento PS ou Movimento VA (Vítor Aleixo). É que há pessoas que sabem perder e outras que não sabem e este papelinho é a mostra evidente.
Eu também gostava de ver aqueles espaço a ser usufruido pelo povo de Quarteira, em vez de ter ali mais prédios. Mas a Câmara Municipal já decidiu e agora andam a chover no molhado.
Também não concordo consigo quando diz que zonas verdes no centro das cidades são focos de marginalidade: veja o centro de Albufeira, o jardim da Doca de Faro ou o largo da Pontinha da mesma cidade, a marginal ou o novo largo de Portimão, a Praça da República de Vila Real ou o jardim do coreto de Tavira. São zonas que fomentam a marginalidade?
Tem de ler umas coisas sobre urbanismo, João Santos, em vez de emitir opiniões infundamentadas. Vai ver que qualquer arquitecto paisagista o vai convencer do contrário.
É claro que provavelmente esse tal lugar do Poeta Pardal que você refere pode ser uma excepção... mas será que é uma zona bem iluminada, vigiada e habitada?
Claro que, relativamente ao comentário desse senhor Antunes Dias, acho que você deve fazer orelhas moucas. É que há gente que só sabe destruir...
Não ligue, amigo. Mas, por outro lado, se quer uma sugestão amiga, procure não fazer eco dos manifestos políticos que por aí circulam. Quase sempre escondem outros argumentos.Mesmo quando são "do nosso lado".
Um abraço.

João Santos disse...

Sempre podia ter falado naquela zona arborizada em torno do liceu de faro ehehe...

É verdade, acabei por dar publicidade ao dito manifesto, mas não estou preocupado porque não vai chegar a lado nenhum. As pessoas em Quarteira não são unidas, não existe ninguém suficientemente forte que as una.

Agora os “gladiadores” (um amigo meu vai achar graça a isto), os resistentes, aqueles que serão capazes de se amarrar às gruas, e às máquinas de construção quando começarem os trabalhos, esses querem ficar recordados como aqueles que fizeram algo contra o vil tirano louletano. Já com o abate das árvores foi a mesma História, só faltava terem-se amarrado a elas.

Mas como cidadão do Concelho e habitante na Freguesia de Quarteira achei que devia de dar a conhecer através do meu blogue a minha opinião, independentemente da minha preferência politica.

Só que pronto há quem só veja foices, martelos, setas amarelas, rosas e laranjas pela frente, não entendo... Ou melhor até entendo mas vou fazer por não entender...
Mas pronto eu e o amigo AD andamos sempre nisto os dois…

Bruno disse...

Cuidado João. Não fales do que não sabes. E não inventes nem atribuas culpas do que quer que seja, sem teres a certeza do que dizes ou do que insinuas.É um conselho amigo. És muito novo e ainda vais aprender muito.
E já agora...estavas bem mais bonito na outra foto. Esta parece de alguem "metido a sabido" que não engana ninguem porque toda a gente já se apercebeu que és um perfeito ignorante!.

João Santos disse...

Amigo Bruno, não sei qual é a comichão que te dou. Ou melhor a comichão que dou a muita gente.

Falo do que quero porque existe liberdade de expressão e opinião neste país.

Pessoas como tu fazem a vida politica/participação politica não existir em Quarteira.

Não preciso de conselhos teus.

Ora ai está, sou muito novo, deixa me aprender, não ajudes a destruir já a minha essência critica. Mas isso é uma coisa que nunca ninguém conseguirá.

Nunca ouviste dizer que o maior ignorante é aquele que sabe tudo? Eu não sei tudo, por isso é que vou pelo caminho de tentativa e erro. Agora se tu já sabes tudo e achas que tens a moral para me chamar ignorante... deixa-me que te diga, que sinto um privilegio enorme em saber que alguém tão "iluminado" vem ao meu blogue.

Abraços.

Anônimo disse...

Ahahahahahahahaha !!!
Essa da "essência critica" é de gritos!
Já agora: podem traduzir isto ?????
Ahahahahahahaha

João Santos disse...

Ahahahahahah!!! Está escrito em Português Homem!!! Deixe lá o Chinês da mão e volte ao Português que percebe logo!

Anônimo disse...

E paredes para graffiti não??

Anônimo disse...

Mas que democracia é esta que temos hoje em dia que só se pode ser de esquerda.Ou voltá-mos outra vez ao tempo da União Nacional Socialista patido unico.O João até prova em contrário está no seu direito de pensar escrever e manifestar tudo o que lhe vai na alma.Já dizia Platão nada é mais verdadeiro do que os homens nascidos para a defesa dos seus ideais não permitem que outros lhe turvem o pensamento.

João Santos disse...

Isto faz-me lembrar as aulas de História do 10º ano.

É verdade, é por isso que gosto tanto deste Estado de Direito Democrático no qual vivemos.