terça-feira, 3 de março de 2009

Câmara Municipal de Loulé Atribui a Familia Carênciada Casa em Quarteira.

"A Câmara Municipal de Loulé realojou uma família de sete pessoas que vivia em condições de carência máxima na cidade de Quarteira, considerado um caso extremo de pobreza. 

Pai, mãe e cinco filhas com problemas de saúde residiam numa habitação precária com apenas um corredor. A família passa agora a morar numa casa arrendada pela Autarquia, um apartamento com três quartos. 

De acordo com o vereador da edilidade responsável pelo pelouro da acção social, Possolo Viegas, “este foi um dos casos mais graves com que nos deparámos desde que exercemos funções nesta Autarquia, uma situação por todos conhecida na cidade de Quarteira, e é com grande satisfação que contribuímos para melhorar a qualidade de vida destas pessoas”.

in, Região Sul, Março de 2009

.................................................................

A casa foi atribuída às pessoas, a Câmara Municipal de Loulé e a sua Divisão de Acção Social tiveram um trabalho impecável ao fornecer a esta família melhores condições de vida... Mas! Era escusado dar a conhecer este acontecimento e ainda por cima ter colocado uma foto com as pessoas e o Sr.Vereador Viegas no jornal. Acção foi meritória e vai de encontro ao trabalho desenvolvido pela CML, contudo não gostei da forma com que esta situação foi tratada, nem da foto.

4 comentários:

Anônimo disse...

Conheço a familia, gostei de saber desta acção da familia.
Essa mãe já tem grandes preocupações com as filhas, é merecida essa dádiva.
Parabens

Anônimo disse...

"A acção foi meritória" - sem sombra de dúvida.
"vai de encontro ao trabalho desenvolvido pela CML" - claro que sim, atendendo à política de propaganda de regime que há muito tem vindo a ser um traço do actual executivo.
VERGONHOSO, é o mínimo que se pode dizer sobre o aproveitamento da miséria humana e especialmente da esfera privada desta família.
O João não gostou, pessoalmente a mim ENOJA-ME!!

RT

Anônimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
João Santos disse...

Por favor, peço contenção nos comentários.

Obrigado,
João Santos