domingo, 9 de setembro de 2007

O Charco - Parte V

Image Hosted by ImageShack.us


Comecei a interrogar-me acerca do barulho que vinha da rua, quando fui espreitar, para meu espanto e da vizinhança esta estava fechada para obras. Deste modo, sou levado a perguntar; Porque razão foram precisos uns 2 meses para resolver a situação? Não que a água não seja um bem vital e a gente não precise dela... Nah!!! O cano foi arranjado e ficou uma linda sinalização à volta a marcar o local da obra.

Image Hosted by ImageShack.us


Espero que aquela brita não fique ali meses e meses e venha a transformar num poço. A meu ver aquilo já devia ter sido alcatroado.

2 comentários:

Anônimo disse...

Passei por aí João, e não sei qual é pios se a água que aí estava se essa m...a que aí deixaram.
O nosso presidente chama a isso resolver um problema, eu chamo-lhe fazer um péssimo trabalho.
Oxalá não venha muita chuva por aí se não vais ter um grande lamassal aí há tua porta.
Continua talvez agora no acto VI eles venham acabar por limpar o resto.
Bom trabalho

João Santos disse...

Ora ai está... Calha a chover bem, fica a estrada cheia daquela brita e um belo buraco. Mas se porventura, esta fosse uma Câmara em que qualquer obra que não de cariz faraónico, fosse analisada, estipulado plano e dai alcançar uma conclusão, é que nem isso se consegue no tapar e alcatroar de um simples buraco que tinha ali um problema num cano. 2 meses a desperdiçar água, passado uma semana, primeira analise ao local, outra semana depois começam as obras a sério, e fica ali aquele serviço, quando penso que deveria de ter alcatroado no mesmo dia em que se arranjou o cano.

Isto há coisas...