sábado, 23 de fevereiro de 2008

Mau tempo provoca queda de árvore e estragos

Seriam por volta das 23:30, quando os residentes da Rua Gago Coutinho e arredores vieram à rua devido a um grande estrondo. Uma das duas árvore que têm mais de 25 anos de existência tinha sido derrubada pelo mau tempo. Após uma pequena chamada para o 112, a GNR de Quarteira rapidamente chegou ao local e os bombeiros de Loulé logo em seguida. No meio desta situação toda, duas viaturas ficaram danificadas, uma com mais gravidade do que a outra (tivemos sorte). Quem sabe esta árvore devesse ter sido abatida há mais tempo, neste momento não teria acontecido o que aconteceu, nem quero pensar se tivesse a passar uma pessoa no momento da queda. Como sou amigo do ambiente, sempre estive habituado a ver aquelas duas árvores e agora só ver uma não faz muito sentido. Logo, gostaria de ver no mesmo local uma palmeira ou outro tipo de árvore. Desde já agradecer à GNR de Quarteira e aos Bombeiros de Loulé pela sua prontidão, infelizmente continuamos a ter um Quartel de Bombeiros para "encher o olho".

A Rua Gago Coutinho perdeu hoje um pouco da sua identidade.

Enfim... Esta não foi abatida, abateu-se em cima dos carros.

3 comentários:

MM disse...

"Quem sabe esta árvore devesse ter sido abatida há mais tempo, neste momento não teria acontecido o que aconteceu"
Quem sabe se não tivesse sido tão maltratada....quem sabe se o entulho de obras particulares e públicas, encostado à árvore, durante meses não tivesse servido para sua alimentação...quem sabe se...se manteria a identidade da rua Gago Coutinho. Mas é assim mesmo: é mais fácil lamentar do que prevenir.

João Santos disse...

Choveu muito, estava muito vento, o solo não é o melhor, milhares de litros de urina de animais durante anos, a altura da mesma, uma má poda que concentrou o peso todo da árvore em direcção à estrada...

"Quem sabe se não tivesse sido tão maltratada....quem sabe se o entulho de obras particulares e públicas, encostado à árvore, durante meses não tivesse servido para sua alimentação...quem sabe se...se manteria a identidade da rua Gago Coutinho."

Quem sabe...

Anônimo disse...

Que tal colocar uma vedação electrificada junto as arvores para não sofrerem mas tratos.
Que tal colocarem minas nos separadores da avenida para as pessoas não pisarem a relva.
Que tal desistir-mos dos repuchos para evitar que lá coloquem detergente.
Concordo com o facto de evitarem colocar entulho junto das mesmas mas segundo já aqui vi, uma obra de reparação por parte da CML fazer precisamente o inverso.
Sabemos que o entulho, o chichi dos cães,etc, faz mal á natureza, mas é enivitalvel que isso aconteça. O que podemos todos fazer é pedir que estas não caiem em abandono por parte da Divisão de Ambiente da CML, e que esta faça o que lhe compete e zelar pelo bem destas. Não têm de apenas se preocuparem com as palmeiras da avenida, mas sim com todos o arvoredo da nossa cidade.
Quarteira não é só o calçadão!!!
Já agora segundo pude constactar, depois de me ter deslocado ao local existe outra no outro lado da rua que não me parece muito segura. Que tal arrancar e colocar outro tipo de arvores que não provoquem muito lixo como tenho vindo a contestar junta da CML, para evitar entipimentos nesta época do ano.